• Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
 

 

 

 
 
Café com Ciência com Joana Ferreira da Silva
28 de Junho de 2015 | Fundação de Serralves
2015-06-16
 

Domingo, dia 28 de Junho, é dia de Café com Ciência em Serralves. Uma actividade dinamizada no âmbito do projecto Serralves 360º paisagem e biodiversidade.

 

Joana Ferreira da Silva
Primatas debaixo de fogo: desafio da conservação na Guiné- Bissau

 

Joana Ferreira da Silva é a convidada de mais um Café com Ciência.
Concluiu a licenciatura em Biologia na Universidade de Lisboa, o mestrado na Universidade do Porto e o doutoramento na Universidade de Cardiff (País de Gales, Reino Unido). Atualmente é investigadora de pós-doutoramento no CIBIO/InBIO (Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto). Investiga primatas não humanos em África desde 2004 abrangendo vários domínios temáticos, como o comportamento animal, a sócio-ecologia, a genética e a antropologia biológica. Publicou vários artigos científicos e participou em diversos projetos de investigação no âmbito da genética da conservação, focando-se sobretudo na Guiné-Bissau.
Os primatas não humanos exercem enorme fascínio pelas semelhanças que partilham com os seres humanos. Atualmente, mais de metade das espécies de primatas encontram-se ameaçadas de extinção. Na Guiné-Bissau, um dos países mais pobres da África Ocidental, os primatas não humanos são considerados uma importante atração para o ecoturismo e são protegidos por crenças tradicionais. No entanto, as populações têm vindo a desaparecer devido à caça furtiva e a alterações profundas do seu habitat, ameaças que se acentuaram nas últimas três décadas. Articulando técnicas da genética da conservação com o estudo das atividades humanas, a sua investigação procura entender como a caça e desflorestação afetam as populações de primatas não humanos para contribuir para a sua conservação. Este trabalho tem sido realizado em colaboração com agências governamentais e não governamentais da Guiné-Bissau.

Uma manhã de Ciência, sempre acompanhada de bolinhos e café!

 

O evento tem entrada livre e decorre às 11h00 na Biblioteca da Fundação de Serralves.

 

Inscrição prévia para 226 156 587 ou c.almeida@serralves.pt.

 

Mais informações no website da Fundação de Serralves.


Esperamos por si!