• Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
 

 

 

 
 
Café com Ciência com Catarina Ginja
31 de Janeiro de 2016 | Fundação de Serralves
2016-01-14
 

Domingo, dia 31 de Janeiro, é dia de Café com Ciência em Serralves. Uma actividade dinamizada no âmbito do projecto Serralves 360º paisagem e biodiversidade.

 

Catarina Ginja
Contos do ADN antigo sobre auroques e bovinos domésticos.

 

Catarina Ginja é a convidada de mais um Café com Ciência.

Licenciada em Engenharia Zootécnica pela Universidade de Trás-os-Montes e alto Douro (1998) e doutorada em Genética e Melhoramento Animal pelo Instituto Superior de Agronomia da Universidade Técnica de Lisboa (2009), trabalhou como investigadora auxiliar no Veterinary Genetics Laboratory, da University of California-Davis tendo regressado a Portugal em 2010.
Atualmente, é investigadora auxiliar no CIBIO-InBIO, onde desenvolve a sua investigação em Arqueogenética. É, também, coordenadora do Comité Internacional para a Diversidade Genética dos Animais Domésticos da Organização da Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura/International Society of animal Genetics - FAO/ISAG (desde Julho 2014).
Entre os seus atuais interesses de investigação inclui-se o estudo das origens, das trajectórias evolutivas e do melhoramento dos animais domésticos da Peninsula Ibérica e do Norte de África. Utiliza técnicas de Arqueogenética para analisar vestígios arqueológicos – ossos e dentes, de espécies domésticas, por exemplo bovinos, e investigar a variabilidade genética das populações ao longo do tempo, bem como estudar eventuais processos de hibridação entre os animais domésticos e os seus ancestrais selvagens.
É autora de várias publicações científicas em revistas internacionais e responsável por projetos de investigação e orientação de alunos pós-graduados.
Durante este Café com Ciência vamos contar como é que a zooarqueologia e a genética, juntas, abrem uma janela directa para o passado e permitem captar as dimensões temporal e geográfica da história evolutiva dos bovinos Ibéricos e do seu ancestral selvagem, o auroque.

Uma manhã de Ciência, sempre acompanhada de bolinhos e café!

 

O evento tem entrada livre e decorre às 11h00 na Biblioteca da Fundação de Serralves.

 

Mais informações no website da Fundação de Serralves.

 

Esperamos por si!