• Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
 

 

 

 

 

 
 
COMPETIÇÃO SEXUAL DITA AS CORES DOS MACHOS DAS LAGARTIXAS
Num estudo publicado pela revista científica internacional Evolution, uma equipa de investigação internacional que inclui investigadores do CIBIO-InBIO sugere que existe uma relação entre a intensidade da competição intrasexual e a diversidade morfológica em machos de lagartixas-dos-muros
 

Num artigo publicado pela prestigiada revista científica Evolution, uma equipa de investigação internacional que inclui Guillem Pérez i de Lanuza e Miguel Carretero, investigadores do CIBIO-InBIO, Universidade do Porto sugere que existe uma relação entre a intensidade da competição intrasexual e a diversidade morfológica em machos de lagartixas-dos-muros.

 

O puzzle da evolução

As variações hereditárias são a força motriz da evolução adaptativa e os processos inerentes a esta evolução têm sido foco de interesse desde dos primórdios da biologia evolutiva moderna.
A selecção sexual é dos principais processos responsáveis pela existência e manutenção de uma destas variações hereditárias presente entre diversas espécies, os padrões de cor.
No entanto alguns aspectos estão ainda por clarificar: se todos os indivíduos de uma espécie surgem de um mesmo conjunto de genes, porque é que a selecção não atua no sentido de um padrão de cor ideal?
A equipa de investigadores envolvida neste estudo examinou mais de uma centena de populações de lagartixas-dos-muros (Podarcis muralis) provenientes dos Pireneus para tentar perceber se os padrões de cor apresentados seriam afectados pela selecção sexual, tomando como medida a razão entre o número de machos e fêmeas (rácio sexual). Esta espécie apresenta uma grande variação de cores em ambos os sexos que incluem o branco, o amarelo e o laranja e as combinações de branco e laranja e amarelo e laranja.

 

Cores e competição sexual
Os resultados obtidos, após análise de 116 populações, revelaram uma variação flagrante tanto ao nível do rácio sexual quanto das proporções dos diferentes padrões de cor. Estes resultados permitiram também aos investigadores identificar uma relação entre a intensidade da competição intrasexual entre machos e os seus diferentes padrões de cor.
Guillem Pérez i de Lanuza acrescenta “este estudo sugere que a competição intrasexual pode contribuir para a diversidade de cor nas lagartixas-dos-muros, o que poderá indicar a existência de tácticas de acasalamento alternativas, num processo evolutivo mais complexo do que conhecemos até agora. No entanto, ainda fica por esclarecer quais as causas das diferenças entre machos e fêmeas que podem eventualmente ser explicadas por diversos outros factores.”

 

Mais uma peça no puzzle
Ainda que os processos de evolução inerentes à existência dos diferentes padrões de cor estejam ainda por esclarecer na totalidade, os novos dados revelados no estudo nas lagartixas-dos-muros revelam grande potencial. Este modelo invulgar na dinâmica da morfologia desta espécie poderá fundamentar novas hipóteses e fornecer mais peças para a resolução deste puzzle dentro da biologia evolutiva.

 

 

 

 

Artigo original:
Lanuza GP, Carretero MA, Font E (2017) Intensity of male-male competition predicts morph diversity in a colour polymorphic lizard. Evolution. DOI: 10.1111/evo.13256

 

Imagens:

Figura 1. Variação de cores em lagartixas-dos-muros (Podarcis muralis) | Créditos de imagem: Javier Ábalos
Figura 2. Exemplar fêmea de P. muralis de cor branco e laranja | Créditos de imagem: Guillem Pérez i de Lanuza

 

Posted in 2017-05-11