• Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
 

 

 

 
 
Há Vida no Parque - Estrutura Verde e Principais Habitats
10 de Setembro de 2017 | Fundação de Serralves
2017-09-06
 

No Domingo, dia 10 de Setembro, Há Vida no Parque! em Serralves. Uma atividade no âmbito da parceria entre a Fundação de Serralves e o CIBIO-InBIO - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos.

 

11h00-11h30
CONVERSA
Conceção e orientação: Teresa Matos Fernandes (CIBIO-InBIO)
Local: Sala Multiusos (Quinta de Serralves)
Lotação: a do espaço
Público-alvo: jovens e adultos

 

11h30-12h30
PERCURSO NO PARQUE
Conceção e orientação: Teresa Matos Fernandes (CIBIO-InBIO)
Ponto de encontro: Quinta de Serralves
Lotação: 25 participantes
Público-alvo: famílias e público em geral

Acesso família: 5€/família (Válido até um máx. de dois adultos participantes acompanhados de crianças até aos 12 anos; Nº livre de crianças até aos 12 anos, sempre que acompanhadas pelos responsáveis)
Acesso individual: mediante aquisição de bilhete Museu ou Parque

 

Sinopse da actividade:
Com Teresa Matos Fernandes (Investigadora do CIBIO-InBIO - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos)
A paisagem é composta por mosaicos de habitats. Nos 18 hectares do Parque de Serralves é possível observar uma alternância de diferentes tipos de habitats, o que o tornam num espaço muito rico, quer ao nível sensorial quer ao nível da biodiversidade que comporta, formando um elemento chave da estrutura ecológica da cidade do Porto.
Durante a conversa e o percurso será possível aprofundar o conhecimento da diversidade morfológica e ecológica do Parque, bem como da sua importância no contexto urbano em que se insere.

 

Mais informação sobre esta e outras actividades no website da Fundação de Serralves.