• Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
  • Research Center in Biodiversity and Genetic Resources

    InBIO Associate Laboratory

    Research Center in  Biodiversity and Genetic Resources
 

 

 

 
 
Café com Ciência com Manuel Lopes-Lima
29 de Outubro de 2017 | Fundação de Serralves
2017-10-23
 

CAFÉ COM CIÊNCIA: E QUEM SE LIXA É O MEXILHÃO! VERDADE OU MITO?
29 OUT 2017


Imergir no mundo dos mexilhões de água doce e descobrir a sua importância ecológica, assim como as principais ameaças à sua conservação são os tópicos para mais uma sessão do Café com Ciência.

 

Manuel Lopes-Lima é Investigador no CIBIO-InBIO desde 2016, tendo desenvolvido estudos focados na biologia, diversidade e conservação de bivalves de água-doce desde a sua Licenciatura em Bioquímica pela Universidade do Porto, em 2005. Trabalhou em diversos projetos de investigação e conservação de mexilhões de água-doce, em Portugal e no estrangeiro, incluindo: Marrocos, Grécia, Itália, Turquia, Irlanda, Malásia e Japão. Colabora também com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) onde coordena a listagem de espécies de bivalves de água-doce ao nível mundial e onde já efetuou a listagem de moluscos para a lista vermelha da IUCN. Em 2015 concluiu o mestrado em Biodiversidade e Recursos Genéticos, pela Universidade do Porto, e encontra-se presentemente a tirar o doutoramento na UP sobre os mexilhões de água doce da Península Ibérica, onde combina trabalho de campo com técnicas de genética molecular, e modelação ecológica em duas escalas (Península Ibérica e bacia do Rio Douro), para compreender os padrões de diversidade dos mexilhões de água-doce Ibéricos, descrever os principais fatores antropogénicos e ambientais que regulam a distribuição das espécies e identificar áreas para a sua reabilitação e conservação.

 

Local: Sala Multiusos (Quinta de Serralves)
Acesso: gratuito
Lotação: sujeito à lotação do espaço

 

Imagem: (c) Steven Bucks

 

Mais informações no website da Fundação de Serralves.